Você também é um bike lover? Faz tudo por sua magrela? Então vem pra cá!

Muito prazer!

Sou a Nathalia Barboza, jornalista que ama contar histórias. Eu também adoro conversar e entender como cada pessoa se relaciona com sua magrela no dia-a-dia louco da cidade de São Paulo.

Qual a sua primeira lembrança de uma bicicleta? A minha é nítida até hoje: eu já tinha 11 anos e, do alto do meu metro e pouquíssimo ganhei a minha primeira Caloi.

Eu me achava o máximo… Uma dobrável aro 20 vermelha! Ah, qual a sensação de ter pela primeira vez aquele ventinho bom na cara? Maravilhosa! Inesquecível! Indescritível!

Eram outros tempos, e ter uma magrelinha só minha já bastava. Naquela época, pelo menos no mundinho onde eu cresci, personalizar a bike era sinônimo de espalhar no quadro uns adesivos bem brilhantes (quanto mais fosforescentes eles eram, melhor!), parafusar uma daquelas campainhas redondinhas de plástico colorido que faziam um fuéin-fuéin agudo no ouvido e, para quem era mais, digamos, ousado no visual, hahahahaha, chumaços de tirinhas coloridas de plástico presas ao guidão (mais brega impossível).

Neste mesmo dia, minhas irmãs também ganharam magrelinhas novinhas em folha. A mais nova voltou pra casa com uma Totica laranja devidamente equipada com um par de rodinhas e sua irritante versão da mais básica das buzininhas. A do meio se deu bem: ganhou uma Berlinetta, também vermelha.

Tempos felizes aqueles! Mas bem pré-históricos, admito.

Hoje, é outro mundo. Mas a paixão pela bike… o olho brilhando, não muda.

Se você é daqueles que entende de onde vem todo esse amor, esta paixão, não imagina ficar sem sua bicicleta, adora customizar a magrelinha para deixá-la a sua cara e vibra com uma velhinha restaurada, vem pra cá que este é o seu lugar.

Bora compartilhar neste espaço as mais incríveis experiências e reunir boas informações e referências sobre o mundo das bikes.

Só pra você eu vou contar como cada um lida com a dor e a delícia de ser ciclista numa cidade que pode ser hostil e agregadora ao mesmo tempo.

Vem comigo! Vamos sentir juntinhos o ventinho bom na cara!

Deixa aqui seu comentário. Vamos conversar?

 

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>
*
*